Cabelo Mofado? Isso pode acontecer? Tem tratamento?

Não irei fazer suspense, já dou logo a resposta dizendo que não, cabelo não mofa.

Cabelo Mofado? Isso pode acontecer? Tem tratamento?

Sei que essa resposta não é suficiente, já que existem centenas de youtubers “especialistas em cabelo” falando de forma categórica que sim, o cabelo pode mofar.

No site todaabiologia  há uma boa definição do que é mofo: eles são fungos que se desenvolvem em matéria orgânica, eles tem a capacidade de decompor a matéria orgânica.

Esse fungo se alastrando na laranja, foto acima é um mofo. Agora imagine algo parecido se manifestando no cabelo de alguém. O cabelo dela cairia rapidamente, concorda comigo?

Estou sendo repetitiva: o Cabelo não mofa. Mas o couro cabeludo pode sofrer de uma infestação fúngica. 

Os fungos são, na verdade, seres vivos que dividem-se em diversas categorias como : leveduras ( a da cerveja), hifas, mofo, esporos e saprófitos. Então conclui-se que o mofo é uma das categorias de fungos. 

Podemos afirmar que todo mofo é um fungo, mas nem todo fungo é mofo. 

A manifestação fúngica que ocorre no couro cabeludo é chamada de dermatofitose. Etimologicamente dermo, vem de pele, fito vem de , e ose de quebra. Logo, dermatofitose é uma quebra da dermato, da pele. 

Os fungos dermatófitos vivem na camada córnea e morta de pele, cabelo e unhas. Esses fungos, que podem atuar no  couro cabeludo secretam uma enzima chamada queratinase, que digere a queratina. 

Já que a queratina é a principal proteína estrutural da pele, das unhas e do cabelo, a digestão da queratina manifesta-se como descamação da pele, perda de cabelo e desagregação das unhas. (Microbiologia Clínica – ridiculamente fácil, Mark Gladwin e Bill Trattler, Editora Artmed)

Essas reações levam ao desequilíbrio da formação do manto hidrolipidíco.

Esse manto é uma capa aquosa e oleoginosa que se forma sobre a pele do couro cabeludo como fruto da secreção das glândulas sudoríparas e sebáceas. Esse manto é parte efetiva das defesas do couro cabeludo.

Tudo isso leva a uma sensação de mofo, pois o odor é parecido com queijo bem curado.

Esse quadro tem como razões:

  • Más rotinas de higiene;
  • priorizar lavar o cabelo e não o couro cabeludo;
  • lavar o cabelo de noite. É prejudicial, pois de noite o seu metabolismo está mais lento;
  • a mania, principalmente das cacheadas, de colocar creme na raiz do couro cabeludo.

Antes de abordar as demais questões, quero de pedir para compartilhar esse conteúdo nas redes sociais para e para o maior número possível de pessoas. 

Sei o quando a internet hoje pode ser nefasta no que diz respeito a divulgação de informações inverídicas e que muitas vezes podem ter consequências ruins.

Mas você pode contribuir nesse processo, sem ter nenhum gasto. Basta você compartilhar essa informação.

COMO RESOLVER O MAU CHEIRO NO CABELO

Medidas simples podem resolver o problema, mas analisa-las nos próximos parágrafos.

Trocar regularmente as fronhas, pois você pode estar com descamação e ainda não percebeu.

Lavar o cabelo com agua morna ou fria, pois na agua quente não temos a paciência de esfregar o cabelo adequadamente.

Escolher lavar os cabelos e não ficar fazendo molhadinhas o tempo todo.

Se usar boné ou capacete com frequência use algo que tampe o cabelo como toucas descartáveis..

Eu, como sou cacheada costumo fazer uma mistura de gel com creme. O gel é excelente, pois a composição dele é de 90 % de água.

Essa mistura me dá uma sensação de firmeza, e me permite guardar essa sensação de cacheada no dia seguinte.

Um alerta importante: uma manifestação fungica nem sempre está associada a mal cheiro. Isso quer dizer que…

Mas e os pontinhos brancos no cabelo?

Eles não são fungos. São uma patologia chamada de tricotipilose. Que vem a ser a oxidação extrema das capas cuticulares, produzindo ruptura.

Essa patologia tem duas etapas de manifestação que são a tricorrexe nodosa e a pilosa.

Essas manifestações são as famigeradas pontas duplas, cuja forma de eliminar é com o corte bordado e a neutralização da fibra.

Como limpar o couro cabeludo?

Se você tentou essas estratégias e nada deu certo, a situação pode ser grave.

Pode estar havendo sim uma manifestação fungica. É hora de recorrer à terapia capilar, fazendo um tratamento  com Luz de Wood, por exemplo. Ops…Não entendeu nada do que eu disse agora. Neste artigo: eu explico o que é a terapia capilar.

Então, que fique bem claro. Não há mofo no cabelo, mas pode haver no couro cabeludo, isso faz toda a diferença. Problemas no couro cabeludo são tratados pela Terapia Capilar.

Artigo de autoria da Tricologista Denise Braga.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *